terça-feira, 14 de abril de 2009

Um amor, vários corações

Hoje de manhã eu estava indo pro trabalho, como sempre com o rádio ligado cantando o tempo todo. Devem me achar louco no trânsito ! (risos)
Dependendo do dia eu acabo dando preferência pra uma estação ou outra, às vezes "estou" pop, outras MPB e raramente rock, que eu deixo pra viagem de volta.

Em plena terça-feira, meu espírito estava bem MPB e em determinado momento ouvi uma canção do Claudio Zoli, interpretada pelo Pedro Camargo Mariano, que aliás é um excelente arranjador e intérprete, a despeito de quem adora criticar filhos de cantores famosos.
Pouco depois eu ouvi outra peça musical, essa do Simply Red, uma banda que eu adoro, cujas músicas têm melodias e letras fantásticas. Mick Hucknall e Lionel Richie eram dois dos meus compositores favoritos durante a adolescência.

As duas letras falam de amor, mas de maneira diametralmente oposta ! Claudio Zoli expressa o amor como um sentimento de certa forma impessoal, que só é livre quando não é projetado em alguém. Já Mick Hucknall entende o amor como algo totalmente pessoal, compartilhado, holístico, cuja essência está na liberdade de podermos amar todos ao nosso redor.

Usando os meus conceitos, parece que Zoli não acredita nas pessoas como canais do amor. Hucknall, por outro lado, nos integra em uma teia amorosa onde somos os principais canais. Tenho que concordar com esse último...

Acredito no amor, na liberdade e na felicidade. Fazer o que ?

E quem quiser assistir os vídeos e cantar, fique à vontade, afinal, "quem canta os males espanta" !


Saudações fraternais,

Fabio Machado


Livre pra viver
Composição: Claudio Zoli / Bernado Vilhena

Viver é bom demais
Ninguém vai me prender
Eu não me escravizei,
Nem me entreguei a você

Sou livre para amar,
Louco pra viver esse amor
Sou livre pra voar porque
Não me importa o céu azul, ou blue
Sou livre pra pensar,
Eu não devo nada a ninguém,
E a liberdade, é tudo que eu sonhei,
Eu vou viver, eu juro

***********************************************

Say you love me
Words: Mick Hucknall
Music: Mick Hucknall

Being one of those grains of sand
I get blown all around the world
And what I make of it
Oh I don't know
What's the meaning of it
Oh I don't know

I've been around so many times
That the worlds turning in my mind
What do I think of it
Oh it's so so

What more can you be than the things they say you've been

Say you love me all around the world
Stay and hug me all around the world
Be yours a boy or be mine a girl
Just say you love me
Just say you love me

I never ever realised
It's so easy to make you cry
But did I break a bit
Oh I hope no
Have you forgot about it
Oh I hope so

But you never ever wonder why
In every single pair of eyes
There is a hunger in it
Or it's soul dies

What more can you be than the things they say you've been

Say you love me all around the world
Stay and hug me all around the world
Be yours a boy or be mine a girl

Say you love me all around the world
Stay and hug me all around the world
Be yours a boy or be mine a girl
Just say you love me

Come on now darling, say you love me
Oh yeah, please please say you love me
Come on say you love me

2 comentários:

Raquel Medeiros disse...

Oi, Fabio!Tudo bem?
Gostei muito da reflexão, do contraponto que você fez, a partir do das duas "versões".Ao meu ver, o amor ideal é livre - existe de forma independente de qualquer "retorno" ou contrapartida. Me esforço para praticar o amor de um jeito quase altruísta.
Beijos

Raquel Medeiros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.