terça-feira, 28 de abril de 2009

O negócio é não correr atrás

Hoje eu fui "jantar" com a minha amiga Tatiana Lima. As aspas se aplicam porque, diferente dos restaurantes mais bacaninhas que a gente frequenta, dessa vez fomos ao Subway comer um sanduíche vegetariano muito bom que eles servem. É sempre ótimo encontrar com essa amiga do MBA, ela é uma excelente companhia, super agradável, inteligente e a conversa só acaba quando a gente se despede.

Estava eu contando algumas das minhas peripércias, quando ela vem com a célebre frase: O negócio é não correr atrás... Depois de ouví-la (a frase) pela enésima vez, senti vontade de escrever sobre o assunto.
Eis um paradoxo que muito me intriga. É super curioso que algumas mulheres gostem tanto de atenção, mas se desinteressem por um homem que a dedique ! E não estou falando da boca pra fora...

Volta e meia eu me deparo com uma mulher interessante, alguém que pode acrescentar, com quem eu posso filosofar, rir um pouco e quem sabe firmar uma amizade. Quando isso acontece, eu trato de estabelecer um canal de comunicação e demonstrar de alguma forma que busco uma troca de informações e experiências.
Pra minha surpresa, não é raro que essa postura afaste as moças, mas surreal mesmo é ouvir das minhas amigas que isso é assim mesmo, sem obter nenhuma explicação do porquê !

A impressão que tenho (e sobre a qual espero estar errado) é que ao ser atencioso estou desrespeitando as leis naturais que versam sobre a relação antropológica homem x mulher, onde deixo de ser lobo mau e me faço cordeirinho. Também é possível que eu esteja facilitando um processo que deveria ser lento e complicado... Enfim, talvez eu passe uma imagem de fragilidade, de inaptidão, de psicopatia disfarçada ou de qualquer "segunda intenção", sei lá, vai entender...

Às vezes parece que estou diante de um cartaz com a seguinte lei: Se quiser jogar, siga as regras, senão, volte pro cantinho do feio.

O único problema é que toda vez que eu imagino o cartaz eu penso: Tá bom, me dá aqui o chapéu de papel de burro orelhudo.

Alguém poderia me recomendar uma explicadora, por favor ?

Enquanto eu não aprendo - com licença - deixa eu voltar pro meu canto. Vou tentar ficar quieto !


Saudações fraternais,

Fabio Machado.

4 comentários:

Larissa disse...

Isso é uma falsa verdade. Quanto tem que achar a mulher certa e virce versa não tem nada disso, não tem regra nenhuma! É só o amor bater e pronto. Desencana e sai desse cantinho aí, porque é só não correr atrás! Hahahahaha É não, mas entendeu o que eu quis dizer? Não acredito muito nesse negócio de conquista. É quando tem que ser, sem precisar desses pormenores. :)

Beijo!

camille disse...

Fabeta....
Não existem regras.. ok;..... Mas eu acho que tem que correr atrás sim....
Por que nada nem ninguém vai cair de paraquedas e tira-lo do cantinho feio...
bjos
ML

Marina disse...

Eu adoro homem que corre atrás, que demonstra interesse, que tenta me agradar(mesmo que nem sempre dê certo, mas pelo menos ele tenta)... dou muito valor a este tipo de homem. Mas claro, só retribuo se eu realmente quiser algo com ele. Se eu não quero nada, já deixo isso transparecer sem precisar ser indelicada ou rude. Eu ODEIO homens que falam que estão interessados mas não têm ações que demonstrem isso.

Marina disse...

Falar que ama e não demonstrar isso com atitudes não adianta nada. Falar é muito fácil. TODA mulher gosta de homem que corre atrás, principalmente se for o homem que ela gosta. E se um homem ama de verdade, e sabe que isso é importante pra uma mulher, ele fará, nem que seja para agradá-la.