sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Sou um móbile solto no furacão...

Felizmente ou infelizmente eu gosto de ler e estudar. É claro que hoje em dia eu tenho que dividir meu tempo entre essas e outras atividades, como o meu trabalho. Aliás, eu gosto do que faço ! Gostaria de poder aplicar mais as ferramentas que eu conheço, mas antes passos do que descompassos...
O fato é que ler me tornou uma pessoa questionadora. Eu me reprimo socialmente, mas no íntimo questiono TUDO ! Isso faz de mim um móbile, que tem o seu ponto de equilíbrio estável, mas sob a mínima influência se torna errático. Por um lado é bom, porque há momentos na vida em que a calmaria me traz inquietude, mas existe um outro lado maquiavélico... (desculpe-me Maquiavel, eu SEI que você não foi maquiavélico)
Sou altamente mutável e conscientemente flexível e essas características aliadas a um forte senso de auto-preservação propiciam fases de profundas resoluções pessoais. Vivi uma delas recentemente... Nesses períodos eu acabo sendo aparentemente "pesado" e "pessimista", mas não é nada disso !

O que eu quero é viver a felicidade dos pequenos gestos, o amor dos suaves toques. Nos últimos tempos Murphy parece estar hibernando e a vida tem sido intrigantemente bondosa e me mostrado que a minha espontaneidade é bem-vinda. Andar calmamente na chuva, conversar por horas sustentando uma taça de vinhos, cantar no banho às 7:15H, chorar ao assistir um bom romance, querer um final feliz, contemplar o por do sol por alguns minutos em total silêncio, todas essas coisas e muitas outras são de fato maravilhosas e existem outras pessoas se embebendo desses momentos ! Não importa se somos sãos ou loucos, quero conhecê-los ! Mais do que isso, quero sorver o néctar junto com eles !!!
Talvez sejamos uns poucos sobreviventes resgatados de uma realidade perversa, talvez sejamos bárbaros em guerra contra a nossa própria perversidade... Quem poderá nos dizer ?

Eu procuro ser um corajoso aristotélico, mas muitas vezes sou mal compreendido. Nem sempre me entendem quando digo que a tristeza faz parte da felicidade ou que chorar faz bem pro espírito, mas regozijam-se quando corto o cabelo ou brindo com a morena linda da mesa ao lado que sorriu pra mim. Desculpem-me se pareço complexo; não sou, mas faz parte !

Ler os escritos de outros Joãos e Marias tem me mostrado um novo universo de idéias e paradigmas e minha coragem tem navegado pra lá e pra cá. Cada vez mais percebo que o difícil não é vencer a minha loucura, mas sim a sanidade do próximo. Em meio a essa guerra, é lancinante notar que o amor ganhou vários sentidos, mas perdeu o seu valor.
Espero que eu esteja errado ! Torço para que a agricultura transgênica esteja criando uma geração de covardes e temerosos que simplesmente estão dopados demais... Será que eu sou um deles ?

Enfim, sigo a minha jornada no meio desse furacão, feliz da vida, aguardando o amor bater na minha porta, sem pressa, mas com muito respeito. Enquanto isso continuo lendo, escrevendo, aprendendo, sorrindo, divertindo, enlouquecendo ! Alguém me acompanha ?


Saudações fraternais,

Fabio Machado.

5 comentários:

Ju Kühne disse...

Nesse mundo louco, de total incoerência, eu te acompanho nessa falta de pressa, MUITO respeito, sorrisos, diversão, aprendizado!!! LIVRE DE MIM MESMA!!! ;)

Muito bom, por sinal, né?!?!

Aline Barros disse...

Poucos são assim.. que ainda veem um bom filme esperando um final feliz (alias, mais do que esperar.. torcer por ele).. Espero que ainda brinde muito.. com todas as belas das mesas ao lado, de todo mundo ! Bjs

Raquel Oliveira disse...

Eu também estou esperNdo o amor bater à minha porta, mas sinceramente... isso não vai acontecer.

Enquanto eu não crio coragem pra ir em busca dele, eu vou vivendo essa vida de desequilíbrio: eu sou extremamente flexível altamente tolerante, mas ao mesmo tempo MUITO polêmica e questionadora. Minha missão no mundo é incitar o debate. Na verdade, o que eu quero com isso não é que o outro concorde comigo, e sim que ele me mostre seu ponto de vista.

Po, vc bem q podia sentar na mesa ao lado da minha e me oferecer uma taça de Dom Perignon 1996, não?

http://www.domperignon.com/selection/selection_en.htm

m a r i disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
m a r i disse...

assim sim, todo mundo te acompanhará!
gostei desse texto mais leve, mais devagar, com brindes em várias mesas de bar...

me fez pensar no chico e na sua cidade submersa:
http://www.youtube.com/watch?v=59P64-TtOKY

beijo.