terça-feira, 26 de maio de 2009

Momento Música

Às vezes há uma sintonia intrigante entre algumas composições musicais e meus textos poéticos. Não que tenham o mesmo tema ou o mesmo estilo, talvez seja mais uma semelhança no processo criativo, nas associações feitas, o que acaba resultando em metáforas semelhantes.
Chego a ficar com a impressão de que compartilhamos uma mesma fonte de inspiração ou a mesma "energia de criação".

Assim eu me sinto diante de composições do Jorge Vercilo. Confesso que nem sou fã dele, não tenhos seus CDs ou mp3, nunca fui nos seus shows e não conheço mais que cinco de suas canções, mas é tocar uma delas no rádio que eu já percebo imediatamente essa ligação. Vai entender...

Tentando fazer uma crítica bem básica, dado que não ouvi a maior parte do seu repertório, eu acho seus arranjos bem feitos; as melodias que já ouvi não são complexas como as de Lenine, mas são dignas de um músico talentoso; o vocal é afinado e agradável e excluindo a letra do "Homem-aranha", as outras são sensíveis e bacanas. O resultado são algumas músicas lindas como essa abaixo que ouvi recentemente chamada Ciclo.

Talvez o marketing do Jorge não tenha o apelo necessário para me "ganhar" e fazer com que eu compre suas músicas e as coloque no meu player, ou talvez eu esteja preso ao meu hábito de ouvir músicas mais dançantes como o soul e o hip-hop e complexas como o Jazz e o Blues, mas isso não muda o que acabei de dizer. Viva Jorge Vercilo !


Saudações fraternais,

Fabio Machado.

*****************************************************




Ciclo *
Compositor(es): Jorge Vercilo / Dudu Falcão
Música: Jorge Vercilo


Eu não sei o que me domina
E mesmo assim não penso em me livrar
Num fascínio de alma gêmea
Você em mim constrói o seu lugar


O amor se fez me levando além onde ninguém mais
Criou raiz, ancorou de vez, fez de mim seu cais
Lendo a rota das estrelas

Nesse abraço se fez um ciclo
Que não tem fim e é todo o meu viver
É como alcançar o infinito
Reflete em mim e volta pra você

O amor se fez me levando além onde ninguém mais
Criou raiz, ancorou de vez, fez de mim seu cais
Lendo a rota das estrelas

O amor surgiu como um em mil, por você eu vim
E assim será a me conduzir, sem mandar em mim
Como o vento e o barco a vela, que nos leva sem fim


* Se alguém souber como eu coloco um video do youtube direto no blog me ensine, por favor.

4 comentários:

Raquel Med Andrade disse...

Oi, Fabio!Já ouvi músicos dizerem coisas bacanas para Jorge Vercilo também. Eu ainda não sou fã, tenho algumas ressalvas(parece que ele cria sempre a partir da mesma linha melódica e tema), mas mesmo assim me emociono com algumas músicas.
Bem, sobre incluir os vídeos, é possível fazê-lo na edição do teu layout de blog (é só usar o nome do artista como filtro)
Beijos

Marina disse...

O marketing dele também nunca me ganhou, mas eu simpatizo com as músicas dele.

Parece que tem uma ferramenta pra colocar vídeos, no blogger. Lá na parte de "elementos de página", tem a opção "vídeos".

Beijos!

Larissa disse...

Ah, eu adoro as músicas do Jorge. Inclusive 'Homem-aranha', foi a primeira que eu ouvi mesmo, sem ser obrigada pelo sucesso, como estava 'Que nem maré'..
E essa 'Ciclo' também é linda.

E eu acho que essa ligação da qual você fala com a música, existe em mim também. Às vezes eu escuto alguma música e me vem uma inspiração junto com uma sensação que pra cada uma é diferente e não acaba nunca. Vem igual sempre que escuto novamente. :)

:*

natalia disse...

Adoro o Jorge!
Mas nunca na minha vida escutei uma música tão linda quanto Fênix.
Se alguém aqui não ouviu, por favor, não perca esta oportinidade.
Grande abraço!