quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Comemorando bodas de meleca

Quem nunca colocou o dedo dentro no nariz que atire a primeira meleca !

Recentemente, há algumas semanas atrás, o meu mundo virtual completou 74 dias de existência, que equivalem a 2 machadanos ou 200 machadias. Sim, eu tenho o meu próprio calendário, porque aqui eu posso tudo !

Melecas têm tudo a ver com essa comemoração, porque, ou as pessoas as repudiam, ou as valorizam, ou são indiferentes a elas, da mesma maneira como acontece com o meu blog, comigo e com todas as coisas da vida.

Na verdade as melecas são basicamente compostas de muco, uma substância viscosa de origem biológica, que serve como proteção do trato respiratório dos seres vivos. Além de aprisionar microorganismos aéreos e micropartículas, ela possui agentes bactericidas. Gostou ?

Posso supor então que se não fossem essas massinhas esverdeadas sofreríamos de recorrentes infecções respiratórias e os pulmões metropolitanos estariam muito mais impregnados de fuligem.

Dito isso, todos deveriam dar mais atenção aos diversos mucos que nossos corpos produzem e tratar de tomar as providências necessárias. Eu, por exemplo, não tenho vergonha das minhas melecas e dou atenção a elas freqüentemente durante o banho.

Quando eu fui registrar na minha Enciclopédia Bolhar Machadiana quais bodas eu comemoraria dessa vez eu estava me perguntando: por que nos interessamos por determinadas coisas e pessoas e por outras não ?

Primeiro eu imaginei que os interesses eram baseados nos prazeres proporcionados por eles, mas nem sempre é assim. Depois eu pensei que poderia ser por causa da cultura de massa, mas havia muitas exceções. Também cogitei haver um motivo psicológico, mas isso não explicaria o meu interesse por cervejas artesanais.

Talvez a união de todos esses fundamentos explique a maioria dos casos, mas não todos. Principalmente o interesse por outras pessoas é muito complexo e merece uma reflexão mais profunda.

No meu entendimento, um dos elementos mais importantes se chama empatia, que é a capacidade de se identificar com outra pessoa naturalmente, como se fosse possível se colocar no lugar dela. Não tem nada a ver com simpatia, que é uma postura construída conscientemente. Podemos ser simpáticos com todo mundo, mas empatia só acontece com poucos. Por que será ?
Vou tentar não levar minhas idéias para o lado esotérico...

Eu acredito que exista algum tipo de sintonia baseada na essência das pessoas. Eu poderia ilustrar essa premissa dizendo que cada sistema de valores individual se manifesta através de uma determinada freqüência vibratória e que essa vibração emana o tempo todo a partir de cada um de nós. Nada absurdo já que somos energia, somos onda, a matéria é apenas um limite da nossa percepção.

Quando encontramos uma outra pessoa com vibração semelhante, sentímo-la como se fôssemos nós mesmos, o que nos causa enorme prazer. Isso se chama empatia !
Por exemplo, meus amigos e eu somos diferentes, mas nossas índoles são parecidas, nossos imos semelhantes. Já pessoas de mau caráter passam longe de mim e para muita gente eu não represento nada e vice-versa. Assim vamos seguindo nossa senda, nos afastando de uns e nos aproximando de outros.

Guardem essas idéias, pois quando eu falar de Deus e do amor elas serão úteis.

Enfim, essa sensação idílica é o que de certa forma nos conecta a outras pessoas, nos faz ignorar as diferenças / individualidades e o que em algumas ocasiões desperta a paixão e até o amor. Mesmo sabendo que as interações interpessoais não são tão simples, é assim que funciona comigo. É, em alguns sentidos eu sou clássico...

Infelizmente os valores sociais disseminados atualmente desvalorizam a conexão empática como meio de aproximação primário entre duas pessoas. A forma vale mais que o conteúdo, a casca mais do que a polpa e assim encontros desencontrados se sucedem aos montes, criando um mar de insegurança, decepção, intolerância, incredulidade e desesperança.
Máscaras estão sendo sobrepostas às existentes e um exército de pseudo-generais marcha pelas ruas.

Felizmente o amor não pode ser construído ou fabricado e não pode ser sentido pela densidade do corpo e sim pela energia d'alma. Esses axiomas permitem que haja um equilíbrio dinâmico e abrem espaço para que algumas essências manifestem suas oscilações preciosas e atraiam suas semelhantes. E assim eu sigo em frente em busca das minhas...

E já que é pra comemorar...Parabéns para os endocrinologistas, boa sorte para os frescos e sucesso para os indiferentes !


Saudações fraternais,

Fabio Machado

6 comentários:

CAMILLE HIMELFARB disse...

BOM... PRIMEIRAMENTE.... MELECA FABIO.. PORQUE NÃO BODAS DE CHOCOLATE... SORVETE, OU QUALQUER OUTRA COISA MAIS GOSTOSA......
ENFIM.... AINDA MAIS PARA CHEGAR EM UM ASSUNTO TÃO GOSTOSO COMO EMPATIA.....UMA COISA TÃO BOA QUE ACONTECE ENTRE NÓS....
BEIJOS
ML

Raquel Oliveira disse...

Eca! Meleca só a minha!

Acho que sou mais simpática que empática... e ai, rolou uma empatia comigo?

Anônimo disse...

hahahaha
Bodas de meleca... Deus e ondas... vibração... empatia... simpatia... sou toda ouvidos! Ops, sou toda olhos para ler os seus mais interessantes textos!
Bjos

Maíra disse...

Tirando todo o fato da meleca e das suas bodas (parabéns por isso), acho q vc tocou no ponto certo.

Antes de eu chegar no ponto em que vc falava em empatia, eu já estava com isso em mente.

Conversei sobre isso ontem com um amigo. E ele discursava como conseguimos ver milhões de defeitos num filme, numa peça ou mesmo numa pessoa, mas isso não nos impede de gostar dessa pessoa.

E meu ponto de vista é o mesmo. Tanto matéria bruta quanto matéria etéril tem frequências de vibração e é a ressônancia que nos traz esse prazer, esse gostar....

Enfim, o gostar não tem grandes explicações racionais. Mas quando se pensa em interações, fica mais fácil de entender.....

Pensar nisso me leva a uma outra viagem....q é um assunto completamente diferente. Vou parar por aqui...rs

Maria Luisa disse...

Eu juro que só li esse post agora! Tô impressionada com a coincidência!

Claudia Gennari Alba disse...

Muito bom, adorei!!! aplausos às melecas!!!